Mude o tamanho do texto: A A A

PARQUE ESTADUAL DA SERRA AZUL – Projeto audacioso vai mudar estrutura turística do Parque

Foto: Reprodução

Os vereadores Zé Gota, Cleber Fabiano Ferreira, Alex Matos, Gustavo Nolasco Guimarães e Garrincha Francisco, se reuniram com a representante da Sema e coordenadora do Parque Serra Azul, Cristiane Schnepfleitner, o Promotor Dr. Marcos Brant, o Secretário Municipal de Agricultura Indústria e Comércio Fabiano Petrolli Dall Agnol, Joan Tertuliano candidato à presidência do Araguaia Convention, Conselheiro do Araguaia Convention Eduardo Jorge Oliveira, Arquiteto Dionísio Carlos e com o apoio total, do Prefeito de Barra do Garças Roberto Farias, para debater sobre a reabertura do Parque Serra Azul e também, para apresentar o projeto de Dionísio Carlos/Araguaia Convention que irá trazer ainda mais valias ao turismo de Barra do Garças.

Nossa região é muito rica, em monumentos naturais, aos quais existe a possibilidade de os transformar em produtos lucrativos para seus habitantes. Não podemos doar nossas riquezas aos turistas e visitantes! Quando nossa comunidade carece de muito emprego e renda.

Turismo não é filantropia! Turismo é para ser explorado e não explorar o turista! Falha na acessibilidade, também pode ser visto, como uma prática de exploração.

É imperioso, passarmos a ver, que produto turístico tem de ter um agregado de valores, para assim, podermos cobrar pelos serviços prestados e a população aumentar sua renda per capita.
No projeto apresentado, o visitante ao fazer a visitação a um dos ícones de nossa região, lhe será apresentado alguns atrativos que irá fazer sua visitação à nossa região ser mais duradoura. Ganhará em conhecimento e também, irá usufruir das mais lindas e deslumbrantes paisagens do Centro Oeste.

Neste projeto para o Parque Estadual da Serra Azul o turista ou visitante, irá deixar seus veículos na entrada do Discoporto (área da antiga pista de motocross) em um estacionamento regulamentado e com serviço de segurança. A partir daí, serão apresentadas as diversas formas de locomoção (trenzinho elétrico, bicicleta, cavalos, etc…), que podem ajudar na realização da sua visita até ao platô do Cristo, passando em diversas Estações Temáticas e sempre acompanhados por guias locais especializados, que darão todas as informações, sobre a fauna, flora, história e cultura de nossa região.

No receptivo do parque, próximo ao estacionamento será erguido um Museu/Centro de Convenções (A) que possuirá, espaço para exposições, museu, sala de cinema 4D, sala para convenções, planetário, espaço lúdico para crianças, etc….
Em espaço aberto, também será construído um playground e um anfiteatro, bem como, diversas trilhas para caminhada e mirantes para contemplação.  

Alguns questionamentos foram levantados, em relação à acessibilidade do parque, entre os quais o asfaltamento da estrada que vai do Discoporto até o platô do Cristo. Todos sabemos que nesse trajeto, existem locais muito íngremes e de difícil transição, que dificultam a acessibilidade ao mesmo, assim foi de consenso a criação de um pavimento ecológico, capaz de suportar a circulação de veículos leves (ex. trenzinho elétrico), no restante trecho, manterá as caraterísticas atuais com a manutenção necessária.   

Neste projeto, se teve o cuidado de não facilitar a entrada de veículos até ao platô do Cristo, devido a diversas causas, sendo uma delas, o impacto criado na estrada e o alto custo de sua manutenção. No quesito de preservação ambiental, o atropelamento de animais silvestres e a mudança do seu habitat natural, prejudicam suas rotas de alimentação, acasalamento e fuga.

Mas ainda tem mais! Será uma grande perda para a economia local! Porque o turista ou visitante, com a facilidade de transitar em asfalto, ele vai entrar no parque, efetuar a visitação em 15 ou 20 minutos e sairá do parque, sem que tenha contribuído para o enriquecimento da nossa população.

E no mais,  sem ter conhecimento algum de nossa cultura, como também sobre a fauna e flora da região. E ainda sendo possível, nos brindar com o descarte de seu lixo, (como era, até à bem pouco tempo atrás) que muitas das vezes, jogado no chão, prejudicando a beleza do nosso parque.

Texto: Eduardo Oliveira

Fotos: Ilustrativas/Reprodução

ATENÇÃO: O PROJETO TOTAL, AINDA NÃO FOI FINALIZADO!

 

BICICLETÁRIO

TRENZINHO ELÉTRICO

CARRINHO DE TURISMO ELÉTRICO

PASSEIOS EM CAVALOS E PÔNEIS

CARRUAGENS

CAMINHADAS

Trilhas Interpretativas e Vivências na Natureza

 

Estação mística, exotérica ou holística

Estação Brasil Central

Estação do Observatório

Mirante Plataforma “para o nada”

Plataforma toda em vidro (inclusive o chão)

Estações ecológicas de descanso e lazer

Estação Galática

Estação do Parque dos Dinossauros

Deks e trilhas de acessibilidade para as Cachoeiras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4 Comentários sobre "PARQUE ESTADUAL DA SERRA AZUL – Projeto audacioso vai mudar estrutura turística do Parque"

  1. Ótima ideia, porém é bom verificar na Coordenadoria de Unidades de Conservação – CUCO/ SEMA/MT… para fazer essas intervenções é necessário aprovar um novo PLANO DE MANEJO para o Parque Estadual da Serra Azul-PESA…

  2. Linda e providencial transformação. Me preocupo com a manutenção do “depois” pois tem algumas estações passíveis de apodrecimento e rachaduras em locais de alta exigência de manutenção.

  3. Walter César Cossi | 17/03/2017 at 06:40 | Responder

    Parabéns pelo projeto Barra do Garças MT merece está infra estrutura turística e audaciosa parabéns novamente a os vereadores e secretário

  4. Até que enfim, parece que boas idéias serão postas em prática.
    Parabéns aos idealizadores e prováveis executores do projetos!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*