Mude o tamanho do texto: A A A

Por mais bom senso

É impressionante a capacidade de manipulação de certos grupos na imprensa, na política e população. Que o povo simples seja induzido ao erro por informações falsificadas é razoável, afinal pouca gente acompanha o que acontece, mas ver jornalistas experientes cair nesse tipo de falsidade é inacreditável. E foi o que vimos neste meado de maio.

A terceira semana de maio começou com boas notícias na área econômica e parecia que o país estava finalmente entrando no rumo! Porém, na quarta-feira à noite, o jornal O Globo divulgou que o dono da JBS gravou o presidente Temer concordando com o pagamento de uma mesada ao ex- deputado Cunha. Depois que o estrago foi feito, na quinta-feira, o ministro Fachin liberou a tal gravação. Liguei no Jornal da Band que foi o primeiro telejornal importante a divulgar. Após tocar a fita, a cara de constrangimento do Boechat e a ausência de algum comentário já dizia tudo: “fake news”! Teria que ter muito boa vontade para concluir que Temer concordara em pagar Cunha. Ou cara de pau, coisa que somente alguns jornalistas tiveram.

E o mais incrível, ninguém percebeu? A JBS era uma empresa pequena que cresceu assustadoramente na Era Lula com empréstimos vultosos e suspeitos do BNDES. E quem eles se prontificam para gravar? Lula? Dilma? Não! Temer e Aécio! O que? Sim, os inimigos de Lula e Dilma… Suspeito? Sim, é muito suspeito! Mas não acaba aí!

Eike Batista, empresários e diretores da Odebrecht, OAS etc. foram presos e essas empresas podem até fechar pelo prejuízo que estão sofrendo. Mas, a Procuradoria Geral da República resolveu ser uma mãe para a JBS, ninguém foi preso, nem um diazinho sequer, e mais, ninguém precisa usar tornozeleira eletrônica… E muito mais, podem morar em Nova York… Ca- ram-ba! Os caras confessam comprar políticos, procuradores e juízes, e recebem essas vantagens? Será que somente eu suspeito dessas benesses todas? Ninguém mais vê suspeição nisso?

E se você pensou que acabou, tem mais. Nossos valorosos procuradores estipularam uma multa de apenas R$ 225 milhões para essa dupla que distribuía milhões com tanta desenvoltura. E, se não bastasse tudo isso, descobrimos que a JBS, um dia antes do vazamento orientado da gravação, comprou um bilhão de dólares… Isso mesmo, um bi! Em um dia essa empresa lucrou quase cem milhões de dólares pela desgraça da nossa economia nacional. Ou seja, paga-se a multinha e ainda sobra uns cem milhões de reais, é mole?

Mas não acabou, descobrimos também que dias antes, a JBS vendeu quase R$ 330 milhões em ações. Uma prevenção para a queda iminente do valor da empresa. Tudo normal, quebram o país e ainda lucram para viver bem em Nova York.

Quem vai ganhar com essa crise política? Com a paralisação da reforma da Previdência, ganham aqueles que atualmente mais ganham atualmente, ou seja, membros do Judiciário e os próprios procuradores que têm vantagens incríveis. E a que custo? A recuperação da economia parece abortada. O desemprego deve voltar a crescer. Todo o país volta aos caos e piora conforme o tempo que durar. Por isso uma solução rápida é essencial. E mesmo que o Temer seja um patriota, o estrago é irreversível!

Mario Eugenio Saturno é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

Seja o primeiro a comentar sobre "Por mais bom senso"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*