Mude o tamanho do texto: A A A

Nova etapa se descortina

Acabou a fase dos demagógicos – muito embora faça parte do plano comercial e da vida dos seres humanos – o tradicional “Feliz Natal” e “Próspero Ano Novo”. Passamos a viver uma nova realidade que, infelizmente, nos causa preocupação, dado aos momentos políticos que vivemos, nos últimos anos.

Calcado nesta assertiva e entendendo que o artigo de José Antônio Puppio nos mostra essa realidade, resolvemos reproduzi-lo na íntegra, para a avaliação de nossos leitores.

José Antônio é também autor do livro “impossível é o que não se tentou”. O texto: “O Brasil precisa evoluir. “Para que o Brasil possa virar essa página negra de sua história é indispensável a reforma geral do Estado Brasileiro. Precisamos de um estado eficiente que tenha capacidade de deixar a população com serviços adequados a um país pelo menos 2º mundo, com educação, saúde e serviços públicos com a mesma ou até mais qualidade que os privados. Precisamos de um país onde os impostos sejam justos e valham a pena, não como é atualmente onde pagamos caro por serviços quase inexistentes. Sendo arrecadado desaparece na ineficiência do governo.

A população não acredita mais nos políticos ineficientes e a economia está em frangalhos, estagnada, temos o pior cenário que se pode ver e com pouca fé de que vai melhorar. Ainda que o brasileiro seja reconhecido pelo seu otimismo, fica cada dia mais difícil acreditar em um futuro diferente dos dias atuais. Com os atuais políticos ineficientes.

A recessão criada pelos políticos incompetentes nas últimas décadas é a maior do século. Para o setor privado poder se desenvolver, investir, gerar empregos e proporcionar uma consequente geração de riquezas, é preciso uma mudança estrutural no Estado Brasileiro em geral, considerando de extrema urgência as reformas política, econômica, trabalhista sem clientelismo e seus sindicalistas.

As reformas devem ser associadas a medidas de longo prazo com objetivo de crescimento da eficiência produtiva. O país precisa sem demora destas grandes reformas sem dar chance para que o antigo domine e permaneça no poder.

Precisamos de mudanças, urgentes, na forma de conduzir a política e a economia nacional, o velho modelo já provou o quanto é incompetente e pensa apenas em dinheiro em benefício próprio, nunca em melhorias para a população.

O governo modificado sem ovelha, sem sindicatos, sem parasitas, se estiver alinhado e aprovado por toda população pode atuar em prol das melhorias que todos precisamos e que não são tão difíceis assim de serem feitas, mas que exigem competência e muito boa vontade, qualidades que não tem sido apresentadas por quem devia ser nosso representante no Estado. Nosso país e um continente e rico por natureza.

O fato é que precisamos evoluir para que o país evolua também, passamos tempos reclamando, mas temos que assumir nossa parcela de culpa, uma vez que os covardes não se elegeram sozinhos e nosso exercício de cobrança para o que é nosso, também é falho. As reclamações são várias e em muitos lugares, quase nunca onde realmente fazem diferença.

Para o país melhorar, todos têm que se empenhar. Vamos evoluir, o Brasil vai evoluir, mas para chegarmos a um lugar seguro, precisamos começar a caminhar agora.

Seja o primeiro a comentar sobre "Nova etapa se descortina"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*