Gravidez tubária: sintomas, diagnóstico e tratamento

Uma gravidez tubária, ou ectópica, ocorre quando o óvulo fertilizado se implanta em um lugar fora do útero. Em alguns casos, ela pode ocorrer na cavidade abdominal, do ovário ou no colo uterino. Com sintomas inicias como sangramento vaginal incomum e dor forte e persistente em um dos lados do abdome, o diagnóstico tardio provoca o rompimento da trompa, causando dor aguda e intensa espalhada pelo abdome, sudorese, taquicardia e até desmaios.

Para um diagnóstico exato, deve-se comprovar a situação por meio da anamnese, ao combinar o relato dos sintomas da paciente com exames laboratoriais. “A primeira suspeita ocorre quando não é possível identificar a gravidez dentro do útero. Por isso, apesar de não podermos nos limitar a esse método, a ultrassonografia é capaz de identificar esse tipo de gestação”, informa o dr. Paulo Nowak, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP).

As principais causas dessa gravidez estão relacionadas à existência de lesões na trompa, que impedem a progressão do óvulo fecundado até o útero – entre elas, doença inflamatória pélvica, endometriose e cirurgias abdominais, como retirada de apêndice e cesarianas. Além disso, a gestação por fertilização, o uso de DIU e o tabagismo, que contém componentes que favorecem a implantação em local errado, elevam a chance do problema. 

Em relação ao tratamento, este pode ser cirúrgico, clínico ou expectante, dependendo do quadro apresentado pela paciente. Quanto mais precoce identificar esse tipo de gravidez, mais favorável será a terapia medicamentosa ou expectante. Enquanto isso, se a gestação está mais avançada, muitos casos necessitam de cirurgia (laparoscopia), o que pode incluir a retirada da tuba comprometida.

Caso a tuba afetada seja mantida e não tenha lesões, a fertilidade da mulher não será prejudicada. No entanto, se a trompa for comprometida, e a outra estiver normal, a chance de gravidez futura também é alta. “Cerca de 65% das mulheres que apresentam esse tipo de gravidez podem ter uma gestação normal em até um ano”, afirma. Porém, se a causa principal da gravidez tubária afetar ambas as tubas, prejudica a sua capacidade reprodutiva.

ESPAÇO MÉDICO

Em maio: XI Congresso Paulista de Neurologia recebe palestrantes internacionais

O XI Congresso Paulista de Neurologia já se consolidou como um dos eventos mais importantes para a comunidade neurológica brasileira. Realizado pela Associação Paulista de Neurologia (Apan), com organização da Associação Paulista de Medicina, o evento ocorre entre os dias 24 e 27 de maio, no Guarujá.

Entre os convidados internacionais confirmados no evento está Maarten Titulaer, neurologista formado em Leiden, Holanda. PhD em Síndrome miastênica de Lambert-Eaton e triagem para câncer de pulmão, Titulaer atuou na Universidade de Oxford, no Reino Unido, e trabalhou como pesquisador clínico em Neuro-oncologia e Imunologia, financiado pela Dutch Cancer Society, na Universidade da Pensilvânia.

Atualmente, é professor no Departamento de Neurologia no Erasmus Medical Center e dirige uma clínica de Neurologia Auto-imune, que combina a pesquisa clínica com a ciência básica do laboratório, na Holanda.

Também convidado, José Biller é formado pela Faculdade de Medicina da Universidade da República, em Montevidéu, Uruguai. Atualmente, é professor de Neurologia e Cirurgia Neurológica e presidente do Departamento de Neurologia da Universidade Loyola de Chicago, Stritch School of Medicine.

É também editor do Journal of Stroke and Cerebrovascular Diseases e chefe-editor da Frontiers in Neurology, além de membro do conselho editorial e revisor para uma série de revistas e publicações nacionais e internacionais. Biller já publicou mais de 330 artigos revisados ​​por pares e ministrou diversas palestras em todo o mundo.

Associados da Apan, da APM e da Academia Brasileira de Neurologia têm descontos especiais para a inscrição. Todos que se inscreverem até 31 de março também pagam valores diferenciados. Confira as informações completas e faça sua inscrição em www.apm.org.br/neurologia.

APOIO

 

COLUNA SAÚDE ACONTECE
Perguntas e sugestões podem ser enviadas para [email protected]
ou para a Avenida Pompeia, 634, conj. 401 – São Paulo, SP – CEP 05022-000

Seja o primeiro a comentar sobre "Gravidez tubária: sintomas, diagnóstico e tratamento"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*