Acerto de Contas

Mais um ano e mais um período de Ajuste Anual de Imposto de Renda Pessoa Física se aproxima, no próximo dia 02 de Março se inicia a corrida para declarar o Imposto de Renda 2017 sobre os fatos acontecidos no ano de 2016.

A Receita Federal do Brasil (RFB) espera receber em torno de 28,3 milhões de declarações este ano, um acréscimo de 340 mil declarações em relação ao ano de 2016. Esta meta da Receita Federal do Brasil se explica pela defasagem da tabela do Imposto de Renda em relação à Inflação, com uma inflação acumulada dos últimos 02 anos girando em torno de 18,05% e não havendo ajuste na tabela, muito mais contribuinte, principalmente os assalariados que já não tem uma renda tão avantajada terão a obrigação de fazer Imposto de Renda este ano.

Os avanços tecnológicos são as principais novidades do Imposto de Renda, não tendo mais que usar de dois programas para preparar e enviar a declaração, as atualizações sendo diretamente no programa, sem necessidade de se dirigir até o endereço eletrônico da Receita Federal para isto, algumas inovações que com certeza facilita o trabalho dos Profissionais e contribuintes.

Sobre esta facilidade sempre é bom argumentar, que a RFB hoje já dispõe de recursos tecnológicos que fazem o cruzamento das informações declaradas x as informações contidas em movimentações bancárias e de cartão de crédito, com isto a intenção é massificar que é “fácil declarar o Imposto de Renda” sem a devida orientação e acompanhamento Profissional.

Entendendo que a forma de sustentação do país  são os tributos recolhidos, mas também entendendo que esta tributação deve estar em acordo com a renda e não desproporcional desta e que também deve ser tributado à renda e não o consumo, é que refletimos se todas estas mudanças vêm a este encontro, facilitar significa melhorar para todos agentes envolvidos nesta ou somente para o Governo?

É importante, estar atento e trabalhar com as informações seguras, se organizar quanto à documentação e não deixar para última hora, buscar acompanhamento para a elaboração da declaração e caso decida fazer sozinho buscar orientações e treinamentos.

Por fim, a preocupação é enorme com o envio da declaração, mais hoje este é apenas um passo do que aconteceu no ano inteiro, pois o pré Imposto de Renda é o que vai garantir um pós Imposto de Renda tranquilo, estar atento a todas as informações, documentos e declarações pode dar uma segurança maior na entrega e no processamento desta.

 Ederaldo José Pereira de Lima, Contador e Professor Universitário, Mestrando em Ciências Contábeis pela Fucape Business School – [email protected]

Seja o primeiro a comentar sobre "Acerto de Contas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*