Tesouro precioso 

 Paiva Netto 

 Nas vibrações do Natal de Jesus, não há melhor oportunidade para desejar-lhes um próspero Ano-Novo. 

A todos quantos se defrontem pela vida com duras provações, ofereço este trecho da página que escrevi no Natal de Jesus, em Glorinha/RS, Brasil, no dia 25 de dezembro de 2001. Eu a incluí na nova edição de Jesus, o Libertador Divino, que em breve lançarei. Lá, profundamente comovido, afirmei: 

O Salvador dos povos passou pela Terra e, para trazer-nos a libertação espiritual, teve de pagar pesado tributo. Mas venceu. Venceu e deixou o ensinamento de que, ao látego da dor, surge a Luz

O sofrimento não abate a Alma do ser humano integrado Nele, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista. Pelo contrário, ergue o indivíduo ao seio compassivo do seu Criador. Ali, a pessoa se aquece, pois encontra o Lume inapagável da Celeste Caridade. E conhece, enfim, a verdadeira realização espiritual e material. E vê! Vê, mesmo ainda estando no plano das formas, além das estritas fronteiras do horizonte terrestre, que não mais pode amesquinhar suas visões do Mundo Infinito, em que impera a alegria inefável do Natal Permanente do Mestre Amado. E ela, a criatura, começa a distinguir de onde vem um poder que não se abastarda na promiscuidade dos lamaçais dos desvios humanos. E logo se vai libertando do mal. Razão por que quem procura a morte para buscar a Deus comete grande e doloroso engano. A começar pelo fato de que Ele também se encontra dentro de cada um de nós. Revelou Jesus: “O Reino de Deus está dentro de nós” (Evangelho do Cristo, segundo Lucas, 17:21). 

É Natal! 

Mais uma vez não morreu a Esperança, porquanto Jesus de novo nasce, como a ressuscitar, todos os dias, nos corações dos que O amam. 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

[email protected] — www.boavontade.com

Seja o primeiro a comentar sobre "Tesouro precioso "

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*