Mude o tamanho do texto: A A A

O banho lustral da Caridade Ecumênica

José de Paiva Netto

Reflexão de Boa Vontade — Por Paiva Netto*

 A Caridade a qual sugerimos vai além do que inspirou a economia solidária estudada pelo ilustre sociólogo Émile Durkheim (1858-1917). A Economia da Solidariedade Espiritual e Humana, que preconizamos há décadas, é holística, porquanto nos convida a vislumbrar a nossa verdadeira origem, que é espiritual. Somente assim haverá a humanização e a espiritualização do Estado e da própria criatura humana, ou seja, sob o banho lustral da Caridade Ecumênica, que não faz distinção de pessoas, pois considera que — acima de cor, crença, descrença, visão política, sexo, idade — estamos diante de seres terrenos, que suplicam por socorro e compreensão (…).

Bem a propósito declarou o heroico estadista sul-africano Nelson Mandela (1918-2013): “A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta”.

 * José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

[email protected]www.boavontade.com

Seja o primeiro a comentar sobre "O banho lustral da Caridade Ecumênica"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*