Mude o tamanho do texto: A A A

Família pede punição a soldado do 58° BIMTz que teria incentivado suicídio da namorada

Foto: Reprodução

O caso aconteceu na cidade de Aragarças e a família afirma que a jovem foi incentivada a cometer suicídio pelo namorado

Por Araguaia Notícia com Semana7

O suicídio da adolescente Sandrianne Miranda Martins, 17 anos, em Aragarças, repercutiu nacionalmente, na quinta-feira (7). A jovem se enforcou no sábado (2) após uma discussão com o namorado Yuri, que é soldado do Exército.

Uma reportagem completa sobre o caso foi levado ao ar no programa Cidade Alerta, da Rede Record de Televisão, apresentado por Luiz Bacci. A família pede que o caso seja investigado e o namorado da garota seja punido por incentivar a moça a cometer suicídio.

Sandrianne estava gestante de três meses e tentava manter o namoro com Yuri, que não só não queria mais o relacionamento, como também desdenhava da jovem. Ele chegou a dizer abertamente que queria que ela morresse, conforme registrado em conversas pelo aplicativo WhatsApp.

A mãe de Sandrianne, dona Sandra Martins, conta que a filha trabalhava de babá e juntou dinheiro para comprar o enxoval do filho. No dia do suicídio, a adolescente ligou para o namorado dizendo que ia se matar e mesmo assim o rapaz não fez nada para evitar. “Ele ficou 50 minutos falando com ela e podia ter avisado a gente para não deixar a minha filha morrer dessa forma”, argumentou a mãe de Sandrianne.

O soldado ainda mandou uma foto segurando um fuzil dizendo que daria um tiro na jovem. “Eu espero que a polícia faça alguma coisa. Disseram-me que ele está recolhido no Exército, mas espero que seja feita justiça”, reforçou Sandra.

A lei brasileira diz que incentivar o suicídio também é crime e o infrator deve ser punido exemplarmente. Segundo o artigo 122 do Código Penal Brasileiro, falta com a lei quem induz ou instiga alguém a suicidar-se ou presta-lhe auxílio para que o faça.

A pena é de reclusão de dois a seis anos, se o suicídio for consumado. A pena é duplicada se o crime é praticado por motivo egoístico e se a vítima for menor (configura infanticídio) ou tem diminuída, por qualquer causa, a capacidade de resistência.

Para quem não assistiu a matéria veja o vídeo neste link logo mais abaixo: https://noticias.r7.com/cidade-alerta/videos/jovem-recusa-filho-e-incentiva-suicidio-da-namorada-07062018

Seja o primeiro a comentar sobre "Família pede punição a soldado do 58° BIMTz que teria incentivado suicídio da namorada"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*