PESQUISA – Dr. Adilson lidera pesquisa e tem menor índice de rejeição na Barra

Barra do Garças - vista aérea - Foto por: Lenine Martins

De acordo com o instituto goiano, EPP Pesquisa e Consultoria, um dos mais conceituados da região centro-oeste, o pré-candidato a prefeito de Barra do Garças, Dr. Adilson (PSD), e o atual vereador e pré-candidato a vice-prefeito na chapa, Professor Sivirino (PSD), são os nomes favoritos na corrida eleitoral para a Prefeitura de Barra do Garças.

Em um dos cenários da pesquisa, a estimulada, onde os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor, Adilson conta com 24,2% das intenções de voto, enquanto o segundo colocado Paulo Raye tem 22,7%, Weliton Marcos em terceiro com 11,7%.

Ocupando a quarta colocação estava Sandro Saggin com 5,2%, e na lanterna o advogado Domingos Sávio com 4,5%.

No período da pesquisa o empresário, Sandro Saggin, ainda era pré-candidato a prefeito, recentemente o mesmo desistiu da disputa eleitoral.

Já na pesquisa espontânea, na qual o nome dos candidatos não é apresentado ao entrevistado, Adilson está na frente com 9,5% das intenções de voto, seguido por Paulo Raye e Weliton Marcos que estão empatados com 6,0%. Os outros candidatos apresentam os respectivos números; Domingos Sávio 2,2% e Sandro Saggin 1,5%.

Adilson tem o menor índice, Paulo Raye e Weliton Marcos lideram a rejeição na grande Barra.

No quesito rejeição, Adilson aparece como o pré-candidato com o menor índice na pesquisa EPP. A rejeição é quando se pergunta ao eleitor em quem ele não votaria para prefeito.

A pesquisa perguntou: Desta relação, se a eleição fosse hoje, em quem você não votaria de jeito nenhum para prefeito de Barra do Garças?

Paulo Raye aparece praticamente empatado com o atual vice-prefeito de Barra do Garças Weliton Marcos; Paulo com 12,2% e Weliton com 11,2%. Na sequência os rejeitados são Sandro Saggin ocupando a terceira colocação com 6,0% , Domingos Sávio em quarto com 4,7% e Dr. Adilson, possui o menor índice de rejeição entre os candidatos, com 4,2%.

Ainda na pesquisa de rejeição dos candidatos, um total de 43,4% não rejeitaria nenhum deles. Já 5,5%, não votaria em nenhum. Não sabem ou estão indecisos 12,7% dos pesquisados.

A pesquisa foi realizada em 21 bairros do município de Barra do Garças, entre os 13 e 14 de setembro.

Ao todo foram realizadas 401 entrevistas. O levantamento está registrado junto à Justiça Eleitoral sob a inscrição TRE-MT-06009/2020.

Dr. Adilson

Paulo Raye

Welinton Marcos

Domingos Sávio

Quem é a EPP Pesquisa e Consultoria?

No mercado desde 1996, a EPP Pesquisa e Consultoria foi criada pelo consultor e estrategista político, Paulo Rodrigues, com o objetivo de possibilitar aos administradores municipais o acesso a informação sobre os problemas da cidade, bem como aferir a avaliação da gestão aos olhos dos cidadãos. Por meio de um trabalho sério, que prioriza elevados índices de fidelidade nos resultados das pesquisas (95% de acerto), o Instituto é reconhecido por seus clientes cativos e a cada dia conquista novos parceiros.

Devido a esse grande sucesso, a atuação da empresa expandiu-se para outras esferas do governo e também para instituições privadas. Com sede em Goiânia- GO, a EPP Pesquisa e Consultoria dispõem de uma ampla estrutura e tem capacidade para atender clientes em todo o território nacional. Anualmente, os trabalhos se concentram nos estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Minas Gerais e Bahia.

O instituto EPP Pesquisa e Consultoria já atua em Barra do Garças, a mais de 20 anos, e foi referência em consultas de pesquisas eleitorais pelo ex-prefeito de Barra do Garças, ex-deputado federal e ex-governador, finado Wilmar Peres de Farias. Com o instituto, Wilmar Peres de Farias, quando o contratou atestou suas vitórias nas pesquisas realizadas pela EPP.

1 Comentário sobre "PESQUISA – Dr. Adilson lidera pesquisa e tem menor índice de rejeição na Barra"

  1. Não sei como povo de Barra do Garças ainda tem coragem de votar nesse tal de Paulo Raye, esse camarada foi considerado o pior prefeito de Barra do Garças nos anos 90, na época foi cassado por corrupção e saiu fugido pro Estado de Goiás, onde permaneceu por lá por vários anos, e agora voltou achando q o povo tinha esquecido..

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*