Volta às aulas

“Precisamos discutir volta às aulas do ensino particular do nosso município”, diz secretário de educação Professor Sivirino

Instituições de ensino particulares de Barra do Garças querem volta às aulas presenciais

Da Assessoria/Konrad Felipe

Na manhã da última segunda-feira (18/1), o secretário de Educação de Barra do Garças, Professor Sivirino, reuniu no hall de entrada do anfiteatro da Prefeitura de Barra do Garças, representantes de instituições de ensino básico, médio e superior particulares do município.

A reunião contou com a participação do procurador do Ministério Público Federal, Everton Araújo, da equipe da Secretaria de Educação do Município, representantes de escolas e faculdades particulares que estão tentando uma regularização da volta do ensino presencial em suas instituições.

Por meio de relatos durante a reunião, as instituições particulares estão atravessando uma severa crise financeiras com queda na arrecadação por conta da saída de alunos mesmo com aulas não presenciais.

Durante a reunião os representantes pressionaram o secretário, Professor Sivirino, para receber permissão para retornarem as aulas presenciais.
O procurador da república, deu o aval para que as instituições voltem as aulas presencias caso seja respeitado as condições sanitárias colocadas pela vigilância. “É preciso ter transparência, deixar claro o protocolo que a instituição irá adotar, e dar transparência a todos sobre os protocolos utilizados. A ideia é que cada instituição elabore seu protocolo com a quantidade que cada sala suporta dentro das normas sanitárias e seja colocado na frente de cada sala essa quantidade permitida. A partir disso eu vou acompanhar a apresentação de cada instituição e a Vigilância Sanitária aprovando essas medidas, eu não vou me opor”.

O secretário de educação concorda com a volta às aulas no ensino particular desde que seja de responsabilidade de cada estabelecimento de ensino o cumprimento de todos os itens relacionados ao Protocolo Sanitário e Social e outras normas que garantam a segurança no exercício das atividades. “Precisamos discutir volta às aulas do ensino particular do nosso município, as instituições e profissionais que trabalham na rede particular são os que mais sofrem com a pandemia. Concordo com as voltas as aulas na rede particular, desde que cada instituição se responsabilize pelo seu corpo docente e discente. Na parte da educação municipal, já decidi que não retornaremos as aulas até que todos sejam vacinados, continuaremos de forma não presencial”.

Seja o primeiro a comentar sobre "Volta às aulas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*