Mude o tamanho do texto: A A A

Eu não acredito

José Arimatéia/Ex-Deputado Estadual

Podemos afirmar que soou estranho as notícias de que o Ministro Blairo Maggi estará abandonando a vida pública.

Daí o título do presente artigo. Entendo que, com todo respeito a opinião do Ministro Blairo Maggi e seus familiares, isto não acontecerá.

Os motivos desta minha afirmação são por demais contundentes. Já fui crítico do Ministro Blairo Maggi e da sua equipe de governo, quando eram tratados como a “turma da botina”.

Hoje penso diferente já que Blairo Maggi ao longo destes anos, demonstrou o quanto foi e é importante para o estado de Mato Grosso. Sem nenhuma sombra de dúvidas é a maior liderança política/empresarial do nosso estado. A sua liderança já é reconhecida nacionalmente e internacionalmente, graças a sua competente atuação no Ministério da Agricultura.

Neste momento em que Mato Grosso e o país carece de lideranças com o naipe do Ministro, não temos o direito de abrir mão da sua participação na vida pública representando o nosso Estado, seja como Senador, Governador e porquê não vice-presidente.

Dito isto, acrescento que acredito na sua fidelidade aos companheiros de partido e do agronegócio.

Com relação ao partido será difícil a sobrevivência sem a sua participação e o agronegócio perde sua maior representação junto aos governos estadual e federal.

Aqueles que entendem que essa posição recentemente divulgada fortalece o governador na sua pretensa reeleição enganam-se redondamente.

A saída de Blairo Maggi da vida pública não fortalece ninguém, muito menos o atual governador. Queiram sim ou não, a sua saída só empobrece o debate político de alto nível tão desejado pela sociedade.

Ministro Blairo Maggi, quem sou eu para exigir ou mesmo influenciar na sua decisão, mas posso, como observador do mundo político, pedir que repense sua posição.

Sei que o senhor não é nenhum D. Pedro, mas pode repetir o seu grito: Se é para o bem de Mato Grosso, diga ao povo que fico.

José Arimatéia – Ex Dep. Estadual

Seja o primeiro a comentar sobre "Eu não acredito"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*