Mude o tamanho do texto: A A A

Reformulação necessária

A pergunta está “entalada” na garganta de muitos. Alguns fazem até prognósticos, enquanto outros se mostram desanimados, desiludidos com o que vem acontecendo neste nosso rico Brasil. Rico em vários aspectos e até mesmo nas espertezas dos que ficam planejando tirar proveito das minorias.

A pergunta, como vem sendo colocada é: “Quem vai ganhar com essa crise política?”. A classe trabalhadora é que não é. Citemos, por exemplo, a paralisação da reforma da Previdência, os maléficos manuseios da coisa pública a bel prazer.

Por enquanto quem ganha com a lentidão desta paralisação são os que ganham. mais atualmente, ou seja, os que estão alocados nos poderes constituídos, ou seja, membros do próprio Judiciário e procuradores que acumulam vantagens assoberbadas, dentre outros…  

Com estas últimas pendengas criadas em torno de JBS tudo volta, à estaca zero, ou seja, a economia volta a ser abortada e o desemprego volta a crescer. O caos da época de Lula e Dilma tende a retornar. Precisamos de solução rápida e mesmo que Temer tenha boas intenções, agora, o seu passado também o condena.

O estrago está feito. Feito não, vem sendo praticado com mais intensidade ao longo dos últimos 14 anos, quando a corrupção e os altos salários inseridos no contexto dos três poderes nos deixam manietados. Por outro lado além dos proveitos pessoais retirados (por descuidistas) ainda querem culpar o assalariado pelos desajustes econômicos, o que nos deixa ainda mais entristecidos.

“Impressiona a capacidade de manipulação de certos grupos de políticos, imprensa e população. ao tentar fazer com que o povo simples seja induzido ao erro por informações falsificadas e manipuladas”, disse um estudioso no tema.

Em recapitulação do início do mês de maio. quando tivemos boas notícias na área econômica, tudo levava a crer que finalmente estávamos entrando no rumo. Logo depois, porém, vem à bordoada, com a gravação de Temer. A merda voltou a ser borrifada por todos os lados, envolvendo diversos políticos que, acintosamente tentam imitar Lula, ressalvando que nada sabem; que tudo não passa de “armação”.

Trocado em miúdos: a merda borrifada sobrou até para o povo, essa massa ignara, que sempre paga a conta, ou o pato.  

 
Muitos colocam que a intenção era tirar Lula e Dilma do foco. A verdade é que aumentou o bloco dos que nada sabem. “E o mais incrível e que ninguém percebeu. A JBS era uma empresa pequena que cresceu assustadoramente na Era Lula com empréstimos vultosos e suspeitos do BNDES. E quem eles se prontificam para gravar? Lula? Dilma? Não! Temer e Aécio! O que? Sim, os inimigos de Lula e Dilma… Suspeito? Sim, é muito suspeito! Mas não acaba aí!”, disse um jornalista.

Temos ainda na relação, o Eike Batista, empresários e diretores da Odebrecht, OAS etc. foram presos e essas empresas podem até fechar pelo prejuízo que estão sofrendo. Por outro lado, conforme observou um cientista político “a Procuradoria Geral da República resolveu ser uma mãe para a JBS, ninguém foi preso, nem um diazinho sequer, e mais, ninguém precisa usar tornozeleira eletrônica…”

Acrescenta ainda que eles podem morar em Nova York… “Caramba! Os caras confessam comprar políticos, procuradores e juízes, e recebem essas vantagens? Será que somente nós aqui de baixo suspeitamos dessas benesses todas? Ninguém mais vê suspeição nisso?

Para acrescentar, conforme elaborou conhecido articulista “e se você pensou que acabou, tem mais. Nossos valorosos procuradores estipularam uma multa de apenas R$ 225 milhões para essa dupla que distribuía milhões com tanta desenvoltura. E, se não bastasse tudo isso, descobrimos que a JBS, um dia antes do vazamento, orientado da gravação, comprou um bilhão de dólares… Isso mesmo, um bi! Em um dia essa empresa lucrou quase cem milhões de dólares pela desgraça da nossa economia nacional”.

Para arrematar eles pagam uma multinha e ainda sobra uns cem milhões de reais. É mole? Descobriu-se ainda, no andar da carruagem, que dias antes, a JBS vendeu quase R$ 330 milhões em ações. “Uma prevenção para a queda iminente do valor da empresa. Tudo normal quebra o país e ainda lucram, para viver bem em Nova York”, colocou um leitor…
Quem paga a conta…?  

Seja o primeiro a comentar sobre "Reformulação necessária"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*